Transcatarina 2018: aventura que esquentou o frio de Fraiburgo

 

Primeira etapa cumprida; obstáculos e frio superados! Os participantes do Transcatarina receberam o sinal verde para escrever as histórias deste primeiro dia de disputas, que trouxe surpresas e revelou novos nomes ao pódio da competição

 

1º lugar da categoria Máster: Glauber Fontoura / Ronaldo Rodrigues dos Santos
(Doni Castilho/DFOTOS)

 

O frio em Fraiburgo está bem rigoroso! Nesta quinta-feira (12), a caravana do Transcatarina acordou com o termômetro marcando 1 grau negativo, com direito a geada e chão branco. Enfrentar o frio é difícil? Sim, bastante! Mas esse frio foi facilmente driblado pelos participantes que tem desafios ainda maiores ao longo de aproximadamente 800 quilômetros com destino a cidade de Blumenau (e pernoite em Rio Negrinho). No sábado (14), a Vila Germânica será o ponto final da edição de dez anos deste evento, que é um dos maiores encontros do off-road nacional.

Participam deste momento histórico para o Transcatarina, pessoas vindas de 12 Estados, que totalizam 230 veículos 4×4 entre as categorias de competição (Máster, Graduado, Turismo e Turismo Light) e de passeio (Passeio Radical e Adventure).

 

A largada e chegada do primeiro dia de disputas foram realizadas em Fraiburgo
(Isis Moretti/ Liberdade de Ideias)

 

Esquerda, direita… Zera, zera!

O Transcatarina abriu as disputas dos dez anos de história com uma prova mista – algumas pegadinhas e várias mudanças de média de velocidade. Foi um exercício para o piloto dosar a todo o momento o pé no acelerador e manter a velocidade exata exigida em planilha, e para os navegadores foi preciso ter a percepção sobre as variações de metro e devidas correções de hodometro. O roteiro de 110 quilômetros percorreu toda a região de Fraiburgo e adentrou propriedades particulares de plantações de pinus, pomares de maçã e passagem pelo município de Monte Carlo. O trecho final teve terreno mais acidentado e fechado, com elevações e inclinações com cotovelos.

 

1º lugar da categoria Graduados: Sandra Dias / Minae Miyauti
(Vinicius Branca/DFOTOS)

 

“Depois da ‘pegada’ alucinante do prólogo, finalmente, pudemos acalmar a adrenalina e focar nos resultados. Este primeiro dia de disputa exigiu muita concentração de pilotos e navegadores, devido às mudanças rápidas de médias de velocidade e ‘pegadinhas’, que foram estrategicamente preparadas para avaliar o entrosamento das duplas e tornar a disputa ainda mais competitiva”, comentou o navegador Robson Schuinka, que compete ao lado do piloto Dirceu Potrich, pela categoria Graduados.

 

 

Na alegria e na saúde, no off-road e no pódio

Pela segunda vez no Transcatarina, eis um casal que começa a incomodar a concorrência: os pilotos Glauber Fontoura e Sandra Dias, disputando as categorias Máster e Graduado, respectivamente. Primeiro o marido que, ao lado do navegador Ronaldo Rodrigues, estava inspirado e não deu trela para os adversários – com 42 pontos estrearam o pódio do Transcatarina 2018. Mas eles foram seguidos bem de perto pelos atuais e tricampeões do Transcatarina: Flávio Roberto Kath e Rafain Walendowsky. Em terceiro lugar, ficaram Olair Fagundes e Vanderlei Hirt Marques. “É o troféu de maior peso que vou ter em minha prateleira. Para mim é uma grande honra subir neste pódio onde estão os melhores competidores de rali de regularidade do País”, disse Fontoura.

Depois, para manter a vitória em casa, a piloto Sandra Dias e a navegadora Minae Miyauti mostraram que o off-road está no DNA da família. Quem aprendeu com quem, isso é uma questão interna… Mas as meninas mostraram que entendem tudo de rali de regularidade. “Não esperávamos por esse resultado… Longe disso, ainda mais neste certame que só tem feras. Foi um rali difícil, com bastante laços e pegadinhas, mas acredito que o nosso entrosamento foi fundamental para essa vitória”, disse animada Sandra. Em segundo lugar vieram Marcelo de Freitas Gouveia e Igor Quirrenbach de Carvalho, seguidos por Flávio Boghossian e Leonardo Martins.

 

1º lugar da categoria Turismo: Patrick Adriano Celeski / Felipe Pachewsky
(Ney Evangelista/DFOTOS)

 

Pela Turismo, venceram Patrick Adriano Celeski e Felipe Pachewsky, com Wivalde Jonas Liebl e Adimar Diego Mühlbauer na segunda posição, e Guilherme Barbosa e Lisiane Homem, em terceiro. “Ficamos em 23º no prólogo, mas agora, acredito que engrenamos. A prova não estava difícil, porém, mantivemos a concentração mais forte do que nunca”, salientou Pachewsky.

E foi com muita alegria que os competidores da Turismo Light, José Andrade Júnior e Bernardo Schafer Andrade subiram no primeiro lugar do pódio. “Amor, alegria e felicidade… Esses são nossos sentimentos. Iniciar o Transcatarina com o pé direito é importante para adquirirmos mais confiança para as próximas etapas. Atribuo esse feito ao nosso companheirismo”, falou Andrade. Na segunda colocação ficaram Altair José Maziero e Eduardo Grezel Baldissera, e em terceiro, Ricardo Hoffman e Guilherme dos Santos Hoffmann.

 

Em paralelo a competição, Adventure segue em rumos distintos e improváveis
(Ney Evangelista/DFOTOS)

 

O segundo dia do Transcatarina segue rumo a Rio Negrinho. De acordo com a SC Racing – organização do evento –, será um dia inverso ao primeiro, com as duas primeiras etapas bem técnicas e a última com mais velocidade! Portanto, pilotos e navegadores deverão estar 100% focados do início ao fim do dia. No caminho estarão as cidades de Lebon Regis, Timbó Grande (pela Serra do Espigão), Papanduva, entre outras. Passagens por áreas de plantações de pinus.

Adventure e os trilhões

Enquanto isso, a turma da Adventure segue pelas trilhas do Transcatarina, porém, por rumos bem distintos. Daqui até sábado (14), aqueles que procuram por uma aventura “casca grossa”, se embrenharão pelos caminhos mais improváveis do off-road. De acordo com o líder da Adventure 1, Nilton Schnaider Júnior (mais conhecido como Marrone), o primeiro dia de “passeio” teve duração de 14 horas, com direito a uma passagem de rio de 300 metros – o pernoite ocorreu em Lages (SC).

 

O segundo dia do Transcatarina segue rumo a Rio Negrinho, SC
(Victor Eleutério/DFOTOS)

 

Mas o melhor ainda estava por vir… Nesta quinta-feira (12), os off-roaders foram para a lendária Trilha da Ferrovia, que corta toda a linha férrea. “O trem passou paralelo a nós, enquanto estávamos na atividade. No final do percurso, descemos por dentro de um rio, com o auxilio de guincho”, detalhou Marrone.

 

10º Transcatarina – Dia 1 

Categoria Máster

1º Glauber Fontoura / Ronaldo Rodrigues dos Santos, 42 pontos

2º  Flávio Roberto Kath / Rafain Walendowsky, 37 pontos

3º Olair Fagundes / Vanderlei Hirt Marques, 33 pontos

4º Acyr Hideki Rodrigues da Silva / Rena Medeiros, 33 pontos

5º Rodrigo Ardigo / Jhonatan Ardigo, 32 pontos

 

Categoria Graduados 

1º Sandra Dias / Minae Miyauti, 38 pontos

2º Marcelo de Freitas Gouveia / Igor Quirrenbach de Carvalho, 34 pontos

3º Flávio Boghossian e Leonardo Martins, 30 pontos

4º Paula Breves e Vilma Rafael Quintaes, 24 pontos

5º Ednilso Leonel Borguezani e Leandro José Berg Martins, 23 pontos

 

Categoria Turismo 

1º Patrick Adriano Celeski / Felipe Pachewsky, 37 pontos

2º Wivalde Jonas Liebl / Adimar Diego Mühlbaeur, 35 pontos

3º Guilherme Barbosa / Lisiane Homem, 34 pontos

4º Kleber Santana / Fernanda Santana, 33 pontos

5º Gustavo Pereira de Amorim / Debora Bonatti, 32 pontos

 

Categoria Turismo Light 

 

1º lugar da Turismo Light: Altair José Maziero / Eduardo Grezel Baldissera
(Vinicius Branca/DFOTOS)

 

1º José Andre Júnior / Bernardo Schafer Andrade, 45 pontos

2º Altair José Maziero / Eduardo Grezel Baldissera, 39 pontos

3º Ricardo Hoffman / Guilherme dos Santos Hoffmann, 38 pontos

4º João Carlos Afonso Estanqueiro / Nathalia Graciano, 36 pontos

5º Osvaldo Prezotto / Nathalia Graciano, 35 pontos

 

* Resultado completo em www.transcatarina.com.br