Passeios Expediton e Radical marcam o quarto dia da XXIV Fenajeep

Fotos Lucas Gabriel Ullrich

 

 

Seja para fazer uma trilha e apreciar as belezas naturais da região de Brusque, ou então percorrer um trajeto com muita adrenalina, lama e obstáculos, amantes do mundo Off-Road se reuniram neste sábado para participar dos Passeios Expedition e Radical. Cerca de 350 veículos saíram do estacionamento em frente à Arena Brusque , na manhã deste sábado, 17, para realizar os percursos, incluindo os que participaram do Rally de Regularidade, que saíram do mesmo local.

 

 

Vindos de diversos estados brasileiros, como Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Pernambuco, os amigos de Santa Catarina e até mesmo de países vizinhos como Uruguai, pilotos, navegadores e acompanhantes. “Foi um momento muito bonito, o pessoal participando, saindo alegre por estar na competição e nos passeios, e é muita emoção para todos nós da organização, por alcançarmos um número desses, tudo funcionando da melhor forma”, avaliou o presidente do Brusque Jeep Clube e integrante da Comissão Organizadora da XXIV Fenajeep, Vilmar Walendowsky (Negão).

 

 

 

Belezas naturais

Destinado às pessoas com veículos 4×4, que apreciam o contato com a natureza, o Passeio Expedition foi realizado em estradas secundárias, em caminhos sem o radicalismo de uma trilha pesada. Neste ano, o trajeto de aproximadamente 80 quilômetros foi exclusivo e passou por Brusque, Guabiruba e Botuverá, incluindo no roteiro rios de águas cristalinas e paisagens exuberantes.  Ao todo, 135 veículos participaram do passeio, que teve como ponto principal a passagem pelo ribeirão no bairro Cristalina, em Botuverá.

 

 

Vindos do Uruguai, da cidade de Rio Branco, na localidade de Cerro Largo, um grupo de amigos percorreu 10 horas de viagem para chegar a XXIV Fenajeep e participar do Passeio Expedition. Há 15 anos fazendo passeios Off-Road e trilhas, Alex Reyes não deixou a oportunidade passar em 2017. “Um amigo nosso veio no ano passado e fez a propaganda, aí este ano resolvemos vir. Esperamos que o passeio seja tão bom quando o evento é. Gostamos muito da parte mecânica dos veículos e somos apaixonados por 4×4, sempre estamos envolvidos em encontros e trilhas”, comentou o comerciante uruguaio, pela primeira vez no evento.

 

 

“Com certeza a Fenajeep é nota cem. Coisas que não se encontra em nenhum lugar estão aqui. Sem falar na organização. Todos estão de parabéns”, declarou Reyes.

O brusquense Andrei Reitz começou a participar do Expedition há alguns anos. Até que foi convidado a fazer parte do Brusque Jeep Clube e hoje faz parte da comissão que organiza o passeio. Ele, que acompanha a festa há 19 anos, comenta que o mais interessante no Expedition é sem dúvida as paisagens naturais da trilha. “É um passeio que toda família pode participar e o contato com a natureza é o mais legal. É um passeio mais tranquilo, bem agradável e a proposta é realmente agradar todos os participantes”, enfatiza.

 

Radicalismo

Já o transportador Gustavo Magnabosco e o administrador Ferdinando Regensburguer, de Catanduvas, oeste de Santa Catarina estiveram pela primeira vez participando do Passeio Radical e, antes da partida, a expectativa era grande para realizar o percurso.

“Somos apaixonados por 4×4. Em 2015 foi a primeira vez que vim na Fenajeep e este ano voltamos. Viemos no Radical por ser um percurso mais difícil. Viemos para brincar, fazer amigos e estamos empolgados. Com certeza não vai faltar adrenalina para esse desafio”, comentou ele, que percorreu o trajeto com um Jeep Willys 51.

Outro aventureiro do Passeio Radical foi o analista de sistema Bruno Benevenuto, de Curitiba (PR). Acompanhado por um grupo de dez amigos, ele veio para a maior festa Off-Road da América Latina e pela primeira vez participou do Radical. “Estávamos há alguns anos já querendo participar do ‘trilhão’. Queríamos muita lama e sujeira e foi fantástica essa aventura. Com certeza o mais legal da trilha é conhecer pessoas de outros locais do país, todos que amam jipe e desafios. E a amizade que fizemos aqui, levaremos pra vida toda. É indescritível a sensação de percorrer essa trilha, fantástico”, avaliou.

 

 

Com um trajeto de aproximadamente 40 quilômetros, que passou por Brusque, Nova Trento e Botuverá, o Passeio Radical teve duração média de 7 horas e contou com a participação de 75 veículos 4×4. A trilha com vários obstáculos contou com dez jipes de apoio e um trator, para resgatar os automóveis que não conseguiram passar nos pontos mais radicais do trajeto.

Na avaliação do presidente do Brusque Jeep Clube e membro da comissão organizadora da Fenajeep, Vilmar ‘Negão’ Valendowsky, o quarto dia do evento foi surpreendente diante do grande público e da maciça participação nos Passeios e do Rally de Regularidade. “Trabalhamos intensamente na organização dessa saída, pois foram aproximadamente 350 veículos participantes e à tarde esse pessoal retornou para a Fenajeep. Foi um momento muito bonito, o pessoal participando, saindo alegre por estar na competição e é muita emoção para todos nós da organização, por alcançarmos um número desses, tudo funcionando certo. Tivemos inclusive participantes do Uruguai, que chegaram pertinho do horário da largada e partiram, acompanhando o grupo. Foi um dia impressionante e agora seguimos para o domingo, com uma programação intensa também”, complementou.